ATNZO

Desenhando seu próprio caminho

Fundador da Holding de franquias GRUPO ATNZO, Lucas Atanazio Vetorasso é considerado um gênio dos negócios pelos empreendedores com quem trabalha e outorgado com a cadeira de Imortal pela Academia Brasileira de Escritores.

Talvez o tema construção de um caminho lhe pareça um pouco lúdico, talvez até me imagine usando um microfone da Madonna, com luzes e frases prontas de caminhão. Mas não se trata disso. A construção do seu caminho por meio de metas, hábitos e objetivos bem definidos é o que separa os pequenos dos grandes.

Sou questionado constantemente sobre como é minha rotina, meus hábitos. “Qual é o segredo?”, perguntam os que querem uma fórmula mágica. Quando alguém me entrevista e envolve a pessoa do Lucas, não somente como fonte empresarial, sempre acabam perguntando “Como foi para chegar onde chegou?”.

A verdade é que não existem fórmulas prontas, mandingas ou amuletos que determinem o sucesso de seu caminho, mas há, sim, uma maneira prática de construir metas sólidas e desenvolver sua vida baseada nelas.

Em meus negócios, a cultura sempre envolveu crescimento de colaboradores em três pilares: profissional, pessoal e financeiro. Para que pessoas se tornem grandes profissionais devem ser grandes pessoas. Caso isso não aconteça, não há longevidade. É um castelo de cartas que será derrubado pelo vento do próprio ego quando se abana a penugem do pavão.

Quero que reflita comigo. Quanto sua vida é importante? Quanto vale seu futuro? É importante que você tenha essas respostas por um motivo óbvio: nós perdemos um tempo absurdo vendo a vida dos outros. Perdemos tempo sonhando, mas não construindo.

É necessário que a mesma preocupação com o reality show da vida alheia seja focada em seu próprio futuro. Quem será o seu “eu” de amanhã?

Quando entro no assunto de construirmos metas de maneira prática, preciso que faça um breve exercício de mudança comigo. Inicie simplesmente guardando um tempo para você mesmo. Responda há quanto tempo você não tem um tempo só seu, fazendo o que realmente te alegra? O tempo que nos sobra é usado para acompanhar a “vida feliz” de pessoas que mal conhecemos.

Respondendo à tola pergunta: como eu fiz? Ora, decidi mudar. Vamos à prática. Quero propor que você compre um pequeno caderno. Não use rascunhos da sua casa ou papéis tirados de locais sem importância. Estamos falando da sua vida. Dê importância a isso. Compre um novo caderno como uma espécie de aliança de novos hábitos. Este será o seu caderno dos sonhos. Quero que escreva uma carta para o seu “eu” do futuro, como uma profecia em tempo presente.

Um homem de negócios falando sobre um diário de sonhos parece bobagem. E pode até ser. Afinal, quem não ouve a melodia, acha maluco quem dança, como canta Oswaldo Montenegro. Mas se você pode perder tempo vendo a vida dos outros pelas redes sociais e assistir a tantas banalidades por aí, você pode investir seu tempo fazendo isso. Compre o caderno.

Nesta carta, é importante que você detalhe seus desejos. Eu separo minhas metas em ser, ter e fazer. Quem eu quero ser, o que eu quero ter e o que eu tenho que fazer para alcança-las.

Não importa sua crença. Pense no universo, em Deus ou em qualquer força condizente com sua crença como algo que vai te conceder aquilo que você deseja, desde que você faça por onde. Mas, se lembre, para quem não sabe onde está indo, qualquer caminho serve. Por isso, é importante detalhar. Quando a gente coloca metas no papel é importante especificar bens materiais, lugares, posições. Comece com metas alcançáveis, que dependem de você e não de fatores externos, por exemplo, aperfeiçoamento por meio de leitura, exercícios, entre tantas outras atividades que só dependem de você. Depois, vá além. Detalhe tudo que quer e sinta como é ter tudo aquilo.

É mágico. Em um ano ou, no prazo por você estipulado, terá registrado as reviravoltas que aconteceram, metas que, outrora pareceriam inalcançáveis em sua cabeça e, agora, voi la. Estão aqui. Seja grato por isso.

Obviamente, “não adianta olhar para o céu com muita fé e pouca luta”, ou seja, não adianta apenas colocar metas no papel e sentar no sofá. A vida não é esse arco-íris. Mas o exercício que eu estou lhe propondo é para que saiba, exatamente, o que quer. Pedí, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei e abrir-se-vos-á. MT 7.7.

Segundo passo. Carta escrita. Agora vem a hora de detalhar. Se divirta fazendo isso. Depois de escrever suas metas, faça uma montagem com gravura de revistas, com imagens das coisas que você quer alcançar ou conquistar, como nos tempos de escola. Por isso precisa ser em um caderno, para ter espaço, e ser muito bem preenchido. Cole fotos de carros, de casas, de lugares que quer visitar. Faça uma festa. É seu caderno dos sonhos, não seja medíocre com você mesmo.

Por fim, mentalize, comece a viver essa experiência em tempo presente, comece a pensar nessa experiência como se você já tivesse alcançado. Seja grato pelo que você tem hoje e pelo que irá receber no amanhã, faça isso como ato de profecia. A gratidão mexe com a química cerebral, aproveite e guarde esse sentimento, porque é assim que a magia começa a acontecer.

As pessoas confundem ambição com ganância. Aprendemos que é errado querer mais. Gananciosos são os que querem o que é do outro. Ambição é querer a vida em movimento, é insatisfação que está presente apenas em grandes almas. É importante ter insatisfação com a sua situação atual, para sair da zona de conforto, do comodismo e buscar por melhorias.

Há oito anos eu fiz esse caderno. Dois anos após esta data, eu já havia superado todas as metas descritas. Tudo que era grande antes, se tornou pequeno. Comece agora e vai entender que a vida é como dirigir a noite em uma rodovia. O farol ilumina até certo ponto e continuamos porque sabemos exatamente pra onde estamos indo, sabemos que a estrada continua e qual é o destino. E você? Sabe onde está indo?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *