ATNZO

Franquia ou negócio próprio?

O ramo de franquias pode ser uma boa opção para evitar erros e ter uma orientação segura.

Abrir uma franquia representa um risco menor do que se aventurar sozinho na abertura de uma loja. Com o apoio de uma empresa já estabelecida no mercado, que possui uma base de clientes e processos definidos, além de uma marca forte, empreender fica mais fácil. E, com a crise e a quantidade de descontos no mercado, está mais barato abrir uma franquia.

Se aventurar sozinho na abertura de uma loja pode trazer riscos maiores do que abrir uma franquia. Fica mais fácil empreender com o apoio de uma empresa já estabelecida no mercado, que possui uma base de clientes e processos definidos, além de uma marca forte. Mesmo com a crise, está mais barato abrir uma franquia por causa da quantidade de descontos no mercado.

Muitos profissionais que pensam em empreender sozinhos sentem-se paralisados, com um projeto no papel e muitas dúvidas sobre por onde começar ou qual caminho seguir. E essas dúvidas são naturais, até porque empreender é um processo delicado, que muitas vezes exige sair de um caminho seguro, como um emprego CLT, por exemplo, e se dedicar a algo totalmente novo.

Em tempos de Pandemia, por oportunidade ou necessidade, milhares de brasileiros optaram por empreender. De acordo com o Portal do Empreendedor, do Governo Federal, até setembro de 2020, o número de Microempreendedores Individuais (MEI) aumentou em 14,8% se comparado ao mesmo período de 2019. Em nove meses, foram mais de 1 milhão de novas formalizações.

A pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM) feita em parceria com o Sebrae, indica que o Brasil deve atingir uma marca histórica de empreendedorismo em 2020. A expectativa é de que cerca de 25% da população adulta comece um novo empreendimento ou esteja envolvida com um negócio de até 3,5 anos.

Os pontos que mais atraem os brasileiros para o empreendedorismo são a autonomia, poder de realizar um sonho, garantia de renda, flexibilidade de horário, escolha de trabalhar com o que gosta.

Porém, para empreender é preciso se conhecer muito bem. Saber o que você gosta de fazer, quais são seus pontos fortes e seus pontos fracos, o que você espera do seu futuro profissional e como seria o negócio dos seus sonhos.

De acordo com Gislene Camacho, diretora executiva do Holding de Franquias Grupo Atnzo, maior holding de franquias do Brasil, quando você monta um negócio próprio, você corre uma serie de riscos. Mas deve se questionar se com uma franquia não é igual?! “Só que vamos colocar na balança. Ao criar um negócio próprio, tem que criar uma marca forte, movimentar essa marca, correr atrás de fornecedor, o que não é uma tarefa fácil. Você tem que fazer toda parte de estudo de mercado, fazer um plano de negócios viável. Sem contar a parte de mark-up do seu produto, ponto comercial”, disse. Para, então, montar seu próprio negócio e alcançar, ainda de acordo com Gislene, uma liquidez, “quem sabe até negativa”, porque ao montar um negócio sozinho, não se tem uma expertise de melhores fornecedores, geralmente a primeira compra dos produtos é feita de forma errada, o que resulta em sobra de estoque, e estoque parado é perda de dinheiro.

A diretora afirma que quando se investe em uma franquia, é notável a diferença de dificuldades no processo. Com a franquia, o investidor tem uma equipe para ajudar na escolha do ponto comercial, uma marca forte no mercado, fornecedores corretos, assessoria jurídica, o conhecimento dos perfis dos funcionários que irá contratar, treinamento administrativo, e, o melhor, um plano de negócio que, obviamente, deu certo. Além de outros detalhes que facilitam o seu empreendimento.

O segmento de franquias cresceu, em 2019, cerca de 7%, em relação ao ano anterior, segundo dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF). A expectativa é de uma retomada de crescimento no faturamento das redes, mesmo com o impacto da pandemia em 2020.

No primeiro semestre de 2020, houve uma queda de 1,9%, comparado com o mesmo período de 2019, enquanto a média de queda no segmento global de franchising nacional foi de 18,1%.

Vantagens de se investir em franquia

Sistema testado e aprovado

Com a franquia o investidor já tem um plano de negócios já é pré-definido e um sistema já testado e aprovado pelo consumidor. Contar com o apoio de um franqueador consolidado te ajuda a crescer com menor risco financeiro. O que diferencia as grandes marcas é o sistema. Boas franquias têm um sistema que promove todo o suprimento, treinamento, marketing e auxílio na gestão para levar o franqueado ao sucesso.

Auxílio na escolha de um bom ponto comercial

Abrir uma loja de nome desconhecido num shopping center se torna quase inviável, porém grandes franquias têm condições de aluguel mais favoráveis.

Grande índice de sucesso

Como já citado, abrir uma franquia é um tipo de negócio muito menos arriscado. São marcas já testadas e previamente aceitas pelo mercado, o que as deixam muito mais seguras em qualquer área de atuação do que uma empresa que está começando do zero e ninguém nunca ouviu falar.

Já possuir um público fiel à marca

Por ser uma empresa que já é consagrada no mercado, já possui um público que procura pela aquela marca. Isso traz a vantagem competitiva de garantir um bom retorno do investimento que foi feito, ao contrário do negócio próprio qual você teria que ralar para fidelizar seus clientes.

Treinamentos e assistências

Os treinamentos e à assistência prestada para os franqueados são outros pontos positivos que o investimento em franquia proporciona. Gestão de pessoas, gestão de caixa, domínio da parte jurídica, conhecimento em marketing e, principalmente, experiência no setor fazem parte desse treinamento e assistência. Ou seja, o franqueado terá acesso a uma rede de profissionais especializados prontos para ajuda-lo a tocar o negócio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *